Ilustração – O rei de quatro esposas – Juanribe Pagliarin

Download desta ilustração em audio

A quarta esposa, era a que ele mais amava, comprava as mais belas roupas, joias, e tudo mais… A terceira, era a mais bela, ele gostava de exibi-la, mas tinha muito medo de a perder. A segunda, era a confidente nos momentos difíceis. A primeira, ele ignorava, mal se lembrava dela, e por isso, ela era muito magra e fraca.

Quando, a idade do rei já era avançada, ele ficou doente, e percebeu que certamente morreria, mas ele logo pensou: não faz mal, eu tenho a minha quarta esposa, ela vai morrer comigo. E ele pediu que ela viesse até o seu quarto, e ele, perguntou se ela morreria com ele, porém ela logo disse: Não rei, não seja louco, não irei com você! O rei aborrecido, mandou chamar a terceira (aquela que ele tinha tanto medo de perder), e ele lhe fez a pergunta, ela porém logo lhe disse: Não ó rei! Assim que você morrer eu me entregarei a outro!

O rei começou a chorar, mas se confortou ao se lembrar da segunda esposa, a confidente, certamente nesse momento difícil do rei, ela não teria somente uma palavra de consolo, mas o rei pensou: Ela vai comigo! Quando ela entrou, ele também perguntou se ela morreria com ele, ela disse: Rei, eu te amo muito, ficarei com você até o fim, mas não posso morrer com você. O rei falou: “eu não quero alguém que fique comigo, me vendo morrer, eu quero alguém que vá comigo, a segunda esposa, envergonhada se retirou.”

O rei permaneceu chorando, e nem percebeu quando a primeira esposa entrou, quando ele a viu, logo ficou espantado e disse: “Você?” E ele disse: Sim, rei, eu ficarei com você. O rei perguntou e ela morreria com ele, e ela prontamente disse: Sim, eu morrerei com você, e o rei arrependido, disse:

Eu deveria ter cuidado melhor de você, agora você seria saudável, e poderia cuidar de mim, no entanto, eu sempre me dediquei as outras, e elas vão me deixar, e o rei ficou ali com sua primeira esposa até os dois morrerem.

O rei é cada um de nós, a quarta esposa, é o nosso corpo: Nós queremos comprar as melhore roupas, e melhores coisas, mas quando morremos, o nosso corpo fica.

A terceira esposa, são as riquezas ou seja, tudo aquilo que você possui e tem medo de perder, mas é só morrermos, e tudo isso se entrega a outro

A segunda esposa, a confidente, é a nossa família, nos ama, mas não pode fazer nada mais do que nos ver morrer.

A primeira, aquela que esquecemos, é a nossa alma, só lembramos dela quando morremos ou estamos na pior, e ela está magra e doente.

Por isso:”Buscai o SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto.” Isaías 55:06

“Lembre do seu Criador enquanto você ainda é jovem, antes que venham os dias maus e cheguem os anos em que você dirá: “Não tenho mais prazer na vida.” Eclesiastes 12:01

——————————————————————————–

AS TRÊS ÁRVORES

Havia no alto de uma montanha três árvores que sonhavam o que seriam depois de grandes. A primeira olhando as estrelas disse: – Eu quero ser o baú mais precioso do mundo, cheio de tesouros. A segunda , olhando o riacho suspirou: – Eu quero ser um navio grande para transportar reis e rainhas. A terceira olhou o vale e disse: – Quero ficar aqui no alto da montanha e crescer tanto que as pessoas ao olharem para mim levantem os olhos e pensem em Deus.
Muitos anos se passaram e, certo dia, três lenhadores cortaram as árvores que estavam ansiosas em ser transformadas naquilo que sonhavam. Mas os lenhadores não costumavam ouvir ou entender de sonhos…… Que pena……
A primeira árvore acabou sendo transformada em um cocho de animais coberto de feno.
A segunda virou um simples barco de pesca, carregando pessoas e peixes todos os dias.
A terceira foi cortada em grossas vigas e colocada de lado num depósito,
Então, desiludidas e tristes. As três perguntaram: – Por que isso ? Entretanto, numa bela noite, cheia de luz e estrelas, uma jovem mulher colocou seu bebê recém-nascido naquele cocho de animais e, de repente, a primeira árvore percebeu que continha o maior tesouro do mundo.
A segunda árvore estava transportando um homem que acabou por dormir no barco em que se transformara. E quando a tempestade quase afundou o barco, o homem levantou-se e disse: – Paz!
E num relance, a segunda árvore entendeu que estava transportando o rei do céu e da terra.
Tempos mais tarde, numa sexta-feira, a terceira árvore espantou-se quando suas vigas foram unidas em forma de cruz e um homem foi pregado nela.
Logo, sentiu-se horrível e cruel. Mas logo no domingo seguinte, o mundo vibrou de alegria. E a terceira árvore percebeu que nela havia sido pregado um homem para a salvação da humanidade, e que as pessoas sempre se lembrariam de Deus e de seu filho ao olharem para ela.
As árvores haviam tido sonhos e desejos mas, sua realização foi mil vezes maior do que haviam imaginado. Portanto, não esqueça: ” Não importa o tamanho do seu sonho. Acreditando nele, sua vida ficará mais bonita e muito melhor para ser vivida. “

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: