Gâmbia persegue homossexuais e ameaça decapitá-los

Dois espanhóis, respectivamente de 56 e 54 anos, detidos sexta-feira na zona turística de Kotu, próximo da capital da Gâmbia, Banjul, foram acusados de ter feito propostas sexuais a dois taxistas e estão por isso sujeitos a penas até 14 anos de prisão, anunciou ontem em Barcelona a Frente de Libertação Gay da Catalunha (FAGC).

A homossexualidade é considerada tabu naquele país africano e um atentado aos princípios do islão, tendo no dia 15 de Maio o Presidente Yahya Jammeh ameaçado em público “cortar a cabeça” a qualquer pessoa que fosse gay: “Estamos num país dominado pelos muçulmanos e nunca aceitarei tais indivíduos”.
O Governo espanhol está a proceder a diligências no sentido de apoiar os seus cidadãos há cinco dias detidos na Gâmbia e, segundo o diário “El País”, tem já os bilhetes preparados para o seu regresso, pois que destacou um diplomata para acompanhar localmente o desenrolar do caso, sob a supervisão da sua embaixada no Senegal.
Logo na tarde da sua detenção, os dois homens, Pere Joan e Juan Monpserratrusau, cuja identidade foi revelada na imprensa de Banjul mas que Madrid não aceitou confirmar, receberam a visita do cônsul espanhol na Gâmbia, Nicolás Elbusto, e de um adido, que os têm visitado diariamente, no sentido de que não venha a ser aplicada a lei dos 14 anos de cadeia para quem tenha práticas com pessoas do mesmo sexo.
Jammeh, que em 1994 chegou ao poder por meio de um golpe de estado, sublinhou no mês passado que dirige um país “de gente civilizada e crente”, tendo ordenado aos donos dos hotéis que avisem as forças de segurança se notarem a presença de qualquer homosexual, sob pena de os seus estabelecimentos serem encerrados.
Segundo o site em língua francesa Afrik.com, os espanhóis teriam pedido aos taxistas que os conduzissem a lugares onde houvesse gays. Eles mandaram-nos esperar e foram à esquadra contar o que se passara, levando assim à detenção.
Trata-se do primeiro incidente do género envolvendo estrangeiros desde que os activistas dos direitos gay condenaram a nível internacional as ameaças de decapitação formuladas por Jammeh, que tem 43 anos e ainda a semana passada recebeu do governador democrata Steven L. Beshear a mais alta distinção do estado norte-americano do Kentucky, o título de coronel, “pelos seus grandes feitos e distinta carreira militar”.
É na Gâmbia que funciona a Comissão Africana dos Direitos do Homem e dos Povos.

Fonte: A Semana

Compare preços de: DVD’s da Cristina Mel , DVD – Mara Lima – Ao Vivo , Livro – Evangélicos em Crise (Best Seller – Do pr Paulo Romeiro , DVD – Aline Barros – In Korea – Explosão de Adoração , DVD’ Do Ministério Toque no Altar , DVD – Diante do Trono Esperança , DVD – Diante do Trono – Ainda Existe uma Cruz , DVD – Eyshila – 10 anos Colection

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: